Home / Destaques / Fuja das gambiarras elétricas e evite dores de cabeça.

Fuja das gambiarras elétricas e evite dores de cabeça.

Quem nunca fez um pequeno reparo elétrico em casa que atire a primeira pedra. Muitas vezes acabamos não consultando um eletricista para fazer aquela troca de tomadas ou então trocar a resistência do chuveiro pelo simples fato de que não precisamos de um especialista para esse tipo de manutenção elétrica. Outras pessoas, entretanto, acabam se aventurando no mundo da elétrica, seja por curiosidade ou para economizar na contratação de um profissional. Entretanto o que não se leva em consideração é o risco que um reparo mal feito pode ocasionar em toda a instalação elétrica.

 

 

Nós do Blog da Elbran levamos a eletricidade a sério. Sabemos que a energia elétrica é um recurso sem a qual não vivemos na modernidade, mas também compreendemos os riscos e o perigo que ela representa para a vida. É por esse motivo que hoje nós abordaremos aqui no Blog as principais gambiarras caseiras que podem estar colocando em risco seu patrimônio e a vida de sua família.

 

Fazer “gato” na entrada da caixa elétrica

Além de ilegal e passível de pena criminal, fazer gato na caixa de luz é um grande risco para sua residência e também para a pessoa que faz essa ligação clandestina. A pessoa que faz esse tipo de ligação normalmente não utiliza equipamentos de proteção adequados e não segue os parâmetros fundamentais de uma instalação elétrica. Por isso fuja dessa gambiarra.

 

Deixar fios elétricos expostos

Em algumas construções é comum ver, especialmente no forro, alguns fios elétricos expostos, presos apenas nas vigas de sustentação. Essa prática é inadequada, pois diminui a vida útil desses materiais, além de aumentar o risco de os fios se desgastarem e entrarem em contato, gerando um curto circuito no sistema elétrico.

Outra prática também comum das “gambiarras caseiras” é fazer uma extensão de tomada ou então puxar um par de fios para fazer uma ligação e deixá-los expostos, fora do conduite. O risco nesse cenário, além de um possível curto circuito, é de alguém enroscar o pé nesse fio e acabar levando um choque.

 

Deixar tomadas expostas/sem placas de proteção

Essa também é uma gambiarra comum, porém que apresenta um grande risco para a vida das pessoas de sua família. Ao deixar uma tomada exposta existe a possibilidade de ela se soltar da caixinha e a parte viva do fio encostar em uma pessoa. Outra possibilidade comum nesse caso é de uma criança curiosa colocar o dedo no vão entre a tomada e a caixa e levar um choque. Projeta sua família e evite essa gambiarra em sua casa.

 

Uso de benjamins de forma indiscriminada

Já abordamos sobre esse assunto aqui no Blog, mas é sempre válido lembrar e reforçar: benjamim pode ajudar a multiplicar os pontos de energia elétrica, porém seu uso em aparelhos que puxam alta corrente, como micro-ondas, lava-roupas e aquecedores elétricos, não é aconselhável. Se tiver que utilizar um extensor, prefira utilizar filtros de linha com fusível.

 

Prender o disjuntor para ele não desarmar

Apesar de ser uma prática totalmente errada (afinal de contas, se o disjuntor está desarmando é por que existe algum problema na instalação elétrica), alguns desavisados amarram o disjuntor a algum parafuso com o objetivo de evitar que o disjuntor desarme. Se você conhece alguém que faz essa gambiarra se gabando de que o disjuntor não “cai” mais, avise-o sobre os perigos dessa prática. Eletricidade deve ser levado a sério.

 

Não utilizar (ou utilizar de forma errada) os dispositivos de segurança

Ainda existem residências que utilizam os antigos fusíveis como dispositivo contra curto circuito, porém estão ficando a cada dia mais no escanteio. Utilize disjuntores, que são muito mais seguros e confiáveis. Muitas casas também não utilizam outros recursos de proteção, como o dispositivo Diferencial Residual (DR) e o Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS). Abordamos esses dois equipamentos em textos aqui no Blog. Você pode ler sobre DR aqui e sobre DPS neste link.

 

Emendas mal feitas

Pode acontecer de ser preciso fazer uma emenda entre dois fios, porém é preciso ficar de olho. Se precisar emendar dois fios, certifique-se de que são da mesma bitola e, preferencialmente, do mesmo fabricante. Para isolar a emenda exposta utilize um conector de derivação, que é mais seguro e confiável que as fitas isolantes. Fuja de materiais como durex, fita crepe ou similar, pois não são adequados e podem causar um acidente elétrico.

Não se esqueça de curtir nossa página no Facebook em www.facebook.com/elbran.com.br e fique por dentro das nossas novidades. Conheça também a nossa loja online em www.elbran.com.br. Temos a maior variedade de produtos elétricos para sua reforma e construção.

 

Veja também

Qual a diferença entre corrente alternada e corrente contínua?

Em algum momento você deve ter ouvido falar sobre essas nomenclaturas, mas será que você …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *