Home / Destaques / Iluminação direta, indireta e difusa: saiba mais sobre essas técnicas.

Iluminação direta, indireta e difusa: saiba mais sobre essas técnicas.

Muitos não dão a devida importância para a função da iluminação em uma casa e simplesmente se contentam em colocar uma luminária ou um ponto de luz com o objetivo de apenas iluminar o ambiente. Porém sabemos que, se utilizado da forma correta, a luz pode embelezar e criar cômodos mais aconchegantes e acolhedores. Já abordamos aqui no Blog a importância da iluminação para os diferentes espaços da sua casa. Se você ainda não leu esse texto, clique aqui para acessá-lo.

 

 

Hoje nós do Blog da Elbran discutiremos sobre as três principais técnicas utilizadas pelos profissionais da decoração em um projeto de iluminação: o uso da luz direta, indireta e difusa.

 

Iluminação direta

Como o próprio nome sugere, a luz incide diretamente sobre a superfície e/ou espaço a ser iluminado. O feixe de luz criado pela lâmpada é voltado quase que 100% para baixo e o teto e as paredes recebem pouca quantidade de luz. Essa técnica costuma ser utilizada em escritórios, home offices e salas de estudo, pois facilita o uso do computador e auxilia na leitura de livros e documentos. A iluminação direta também é comumente utilizada para iluminar áreas externas como quintais, garagens e corredores.

Spots, pendentes, luminárias e abajures são as melhores soluções para fornecer luz direta nos ambientes de sua casa. Já para a área externa, dê prioridade para refletores ou postes de iluminação.

 

Iluminação difusa ou direta-difusa

Essa técnica distribui a luz de forma uniforme em todo o cômodo, inclusive no teto e nas paredes. Diferentemente da técnica de iluminação direta, na qual a luz é direcionada para um objeto específico, a iluminação difusa distribui a luminosidade gerada pelas lâmpadas por todo o espaço e gera poucas sombras e contrastes. Por iluminar o ambiente com uniformidade e intensidade, essa técnica costuma ser a mais versátil de todas e pode ser aplicada em banheiros, salas de estar e quartos.

Para utilizar a iluminação indireta dê prioridade para o uso de plafons, arandelas ou luminárias com vidro jateado ou cúpula em tecido.

 

Iluminação indireta

A iluminação indireta é muito utilizada pelo arquiteto ou decorador para dar uma sensação de aconchego e acolhimento ao ambiente. Nesta técnica a luz é direcionada para uma superfície – normalmente o teto, as paredes, ou até mesmo o chão – para ser refletida para o ambiente de forma mais suave e difusa, porém uniforme. O resultado é um efeito agradável e visualmente confortável. Essa técnica é muito recomendada em halls de entrada, salas de estar e quartos por proporcionar uma atmosfera convidativa.

Arandelas, spots e fitas de led são as melhores peças que você pode utilizar, porém lembre-se de posicioná-las em locais estratégicos e com uma superfície de reflexão de cor clara.

Gostou da nossa dica de hoje? Não deixe de ler também o texto sobre temperatura das cores e como elas podem te ajudar na decoração e iluminação da sua casa. Clique aqui para ler a matéria.

Está pensando em construir, reformar ou tirar do papel o seu projeto de iluminação? Converse com um dos nossos especialistas. Nós temos as melhores soluções para a sua residência e para o seu bolso. Acesse nosso site www.elbran.com.br ou ligue para nós no (11) 3855-4455.

 

Veja também

Qual a diferença entre corrente alternada e corrente contínua?

Em algum momento você deve ter ouvido falar sobre essas nomenclaturas, mas será que você …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *